O REI VAI NU

27 JUNHO

AUTOR: Hans Christian Andersen
ENCENAÇÃO: Nuno Correia Pinto
DATAS: 27/06 17H30
LOCAL: Quinta do Sobralinho, Vila Franca de Xira
produção: Fio d’Azeite – Marionetas do Chão de Oliva
BILHETES: disponíveis online
INFORMAÇÕES: 969487944

SINOPSE

O Rei Vai Nu é o espetáculo de marionetas que será apresentado no  Imagina – Artes para os Mais Novos, produzido pela Inestética – Companhia Teatral, em V. F. de Xira.
Esta é uma adaptação do conto de Hans Christian Andersen, que é um texto clássico, um conto actual e que está integrado no Plano Nacional de Leitura (PNL) / Ler+.
Habitualmente vemos “O Rei vai nu” ou “O fato do Imperador”, como também é conhecida, como uma estória de moralidade, que o autor nos quis deixar como um espelho de quarto, onde nos possamos ver ao levantar e ao deitar. Não como uma moralidade beata, castradora, mas estimulante e sã. Andersen juntou a luminosidade da voz pura da infância, na desmontagem da(s) aparência(s) ou, uma semente de esperança que fica à espera do tempo justo.
Ao fazermos a dramaturgia do texto, não deixámos de sublinhar este último aspecto (“O Rei vai nu”, diz a criança, e todo o jogo de aparências começa a desabar…), mas inflectimos a leitura tradicional, colocámo-nos noutra perspectiva e, do meio da feira de vaidades, despenalizamos os falsos tecelões. A necessidade aguça o engenho, e os falsos tecelões, com fome, apenas se aproveitam das aparências dominantes, da hipocrisia, e da abundância, mal distribuída, do sistema.

BIOGRAFIA DO AUTOR

Hans Christian Andersen (1805-1875)

Foi um escritor dinamarquês, autor dos contos infantis, “Soldadinho de Chumbo”, “Patinho Feio”, “A Pequena Sereia”, “A Roupa Nova do Rei”, entre outros.Hans Christian Andersen nasceu em Odense, Dinamarca, no dia 2 de abril de 1805. Era filho de um humilde sapateiro, que lutou nas guerras napoleônicas e voltou gravemente doente à sua terra natal morrendo pouco depois.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Adaptação, Encenação e Cenário: Nuno Correia Pinto; Actor-Manipulador: Nuno Correia Pinto; Marionetas: Jorge Cerqueira; Sonoplastia: Carlos Arroja; Montagens e Operador de Luz e Som: Luiz Quaresma; Direcção Técnica: André Rabaça; Direcção de Produção: Nuno Correia Pinto; Secretária de Direcção e Produção: Cristina Costa; Assistente Produção: Cláudia Faria; Comunicação: Catarina Sobral.