3 ABRIL, 16:30 | TERTÚLIA COM JOSÉ MILHAZES E PAVEL ELIZAROV | CASA DE TEATRO DE SINTRA

DATA: 3 abril 2022
HORA: 16H30
LOCAL: Casa de Teatro de Sintra
TIPO: Tertúlia a partir da apresentação do livro “A Mais Breve História da Rússia – Dos Eslavos a Putin”, de José Milhazes
CLASSIFICAÇÃO: M/12 anos
DURAÇÃO: 90 min. (apróx.)
RESERVAS: Não há
BILHETES: Entrada Livre, sujeita à lotação.

SINOPSE

José Milhazes é um conhecido jornalista, historiador e tradutor, atualmente comentador político da SIC, Antena 1 e Observador, e recentemente lançou a sua obra “A Mais Breve História da Rússia-Dos Eslavos a Putin”.

Para uma tertúlia sobre a sua obra, a Alagamares, numa parceria com o Chão de Oliva, vai levar a efeito uma sessão com o autor na Casa de Teatro de Sintra.

Estará igualmente presente o ativista russo pelos Direitos Humanos Pavel Elizarov.

04 Jose Milharzes 1 scaled

BIOGRAFIA

José Milhazes começou os estudos secundários na Ordem Missionária dos Combonianos, mas terminou-os no Liceu Eça de Queirós da terra natal, na Póvoa de Varzim. Em 1977, parte para a União Soviética a fim de cursar História da Rússia, fazendo os seus estudos na Universidade Estatal de Moscovo (Lomonossov).
Formado em 1983, constituiu família e ficou a residir na URSS, dedicando-se à tradução de obras literárias (Lev Tolstoi, Ivan Turgueniev, Varlam Chalamov, Venedikt Erofeev, Iúri Buida) políticas (Brejnev, Andropov, Chernenko, Gorbatchov), bem como de filmes de ficção de língua russa para português

A 8 de Agosto de 1989, escreve a primeira crónica para a TSF e, no ano seguinte, com o lançamento do jornal “Público“, torna-se seu correspondente em Moscovo. Em 2002, começa também a colaborar com a SIC. A longa permanência na União Soviética e, depois, na Rússia, permitiu-lhe assistir e participar num dos períodos mais agitados do séc. XX: a queda da “cortina de ferro” e a formação de novos Estados no Leste da Europa. Foi correspondente da Agência Lusa, SIC e RDP em Moscovo. Colaborou igualmente as redações em língua portuguesa da BBC e da RFI.

O gosto pela História e a vontade de aprofundar o estudo dos “laços entre o Partido Comunista Português e o Partido Comunista da União Soviética” leva-o a realizar trabalhos de investigação nos arquivos soviéticos para o Instituto de Ciências Sociais da Universidade Clássica de Lisboa e da Fundação Mário Soares. A 7 de Janeiro de 2008, defendeu a tese de doutoramento “Influência das ideias liberais espanholas e portuguesas na Rússia” na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo o trabalho sido aprovado por unanimidade.

Regressou a Portugal da Rússia em 2015. Atualmente, é comentador de política externa da SIC e da RDP, colunista no jornal Observador. Além disso, realiza numerosas palestras em escolas, universidades, coletividades. Exerce igualmente a profissão de tradutor e consultor.